Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Opiniões e Críticas Secretas

Opiniões e Críticas Secretas

Quem tem Ventura tem medo

Avatar do autor tron, 07.04.24

Deixei passar de propósito três semanas das eleições e a nomeação do governo para fazer a minha análise das eleições legislativas portuguesas que com a eleição de 50 deputados do Chega fez com que os habituais do poleiro tremessem todos e teve o dom de desmascarar o que está por detrás da máscara que todos vêem.

A situação foi tão caótica que ninguém se entendia para eleger o presidente da assembleia da república ao ponto do presidente da assembleia da república em exercício, o deputado comunista António Filipe, ter que andar de grupo parlamentar em grupo parlamentar para que este caos acabasse.

Bem com os dois taludos da direita a serem verdadeiras crianças birrentas e ninguém querer dar o braço a torcer, apareceu a surpresa quando Luís Montenegro chega a um acordo esdrúxulo em que vai exsitir uma presidência bi-partida entre PSD e PS...

Agora estou a espera de como vai correr a votação do programa do governo e se vamos assitir a uma cena digna de O Leopordo onde tudo vai ficar na mesma apesar de mudar (PS e PSD a mandarem, sendo o PS ainda tendo uma certa força de poder) ou ainda vamos ter um novo Bloco Central....

O que o medo do Ventura faz as pessoas....

 

 

Aguardo pelos próximos capítulos

Dois Anos de Massacre e um silêncio Cúmplice

Avatar do autor tron, 24.02.24

Hoje passam dois anos que o regime criminoso que lidera a Rússia dirigido por Vladmir Putin invadiu a Ucrânia usando a desculpa da "desnazificação" da Ucrânia porque o ainda presidente da Ucrânia queria se unir a NATO e a União Europeia e o verdadeiro nazi não permitiu provocando a primeira invasão de um território soberano desde 1939.

Esta guerra/invasão foi apenas um acto de imperalismo inciado com a ilegal anexação da Crimeia a qual foi permitida pela ONU com o seu silêncio cúmplice,

Ainda hoje aconteceu uma vigília para lembrar os dois anos do acto criminoso de Putin e ninguém falou na comunicação social, mas quando a esquerda vem defender terroristas ou dizer mal da NATO apelar para uma paz podre que significa a submissão a Moscovo já tem tempo de antena.

Se este é o país que está a prepara os 50 anos da "liberdade" então abra os olhos porque os amigos de Moscovo não querem nenhuma democracia, mas sim a ditadura que eles defendem e ajudaram na revolução porque os que estavam antes eram tão bons quanto eles e os que lá estavam já conheciam a escumlaha que eram.

Dois anos atrás a escumalha do mundo apoiou um acto criminoso que não tem qualquer perdão ou mesmo justificação e quem se calou há dois anos e quem apoia são cúmplices desta guerra que nunca deveria de ter começado se as instituições mundiais tivessem sido pro-activas e não passivas e apenas acordarem quando é tarde.

Sim, a Ucrânia tem que ser apoiada em nome da chamada democracia e do chamado Estado de Direito e quem defende a Rússia e os seus laivos soviéticos é tão democrática quando o Estado Novo ou mesmo o 3º Reich e ao serem contra o direito de defesa da Ucrânia e apoiarem terroristas são igualmente criminosos e não foi para isso que foi feito o 25 de Abril...acho eu.

 

 

 

Slava Ukraini! -Heroiam Slava!

 

Nunca esquecer, jamais perdoar 

Dor Imensa de Dois Jovens

Avatar do autor tron, 19.02.24

Dois jovens jogadores do Benfica tiveram nestes dias mais recentes, dores pelas quais ainda sinto dor na alma.

O defesa central António Silva perdeu o avô  materno e o João Neves perdeu ... a mãe e ambas perdas mexem com qualquer um, sendo jovem ainda bate mais na alma de todos nós e ao saber destas perdas, lembro-me sempre do que passei e a dor que ainda sinto.

Nós, humanos, sabemos que iremos ter esta perda por muito que não a queiramos ter, e dói mesmo a todos humanos e talvez o que faz mais doer esta dor é o facto do benjamim da luz ter partilhado com a mãe a alegria de ter sido campeão apenas há alguns meses atrás.

Até custa-me escrever sobre isto, mas tenho que escrever, e as reacções dos rivais do Benfica mostram que há algo muito mais importante do que o desporto ou os emblemas que é a família e o humanismo entre humanos.

Perdi a minha avó em Agosto de 2007, a minha mãe em Setembro de 2015 perdi a minha mãe e por isso esta situação diz-me muito, aliás quando alguém perde as figuras-chave na sua existência humana e é nosso dever como humanos lembrarmos sempre as figuras-chave quanto estão vivas, bem como na perda; e é a perda que nos mostra ainda mais a importância que as figuras-chave da nossa vida têm para nós.

 

Força João Neves, Força António Silva.... e todos que perdem os pais, avós e filhos e restante família porque está é a nossa raiz, a razão da nossa existência 

Uma História não Tão Alternativa Como Parece Ser

Avatar do autor tron, 11.02.24

No no seu primeiro livro, o escritor português Pedro Catalão Moura faz um exercíco de História alternativa, mas que descobertas recentes provam não ser assim tão alternativa.

No seu primeiro livro, Quando o Vaticano Caiu, Pedro Catalão Moura nos conta quais seriam as consequências de uma invasão do Vaticano por parte do III Reich e quais as conseqências desta invasão ao nível global e religioso.

Livro que se classificar de delicioso ainda soa a pouco devido a narrativa bem concebida por Pedro Catalão Moura bem construída e fluida ao ponto de um leitor viciado como eu não conseguir largar o livro e apenas se sentir saciado no seu vício depois de chegar ao fim do livro e depois o reler pouco tempo depois de o ler.

Fui a sessão de lançamento em Lisboa na Fnac do Colombo e cheguei depois de um dia de trabalho bem puxado e o próprio escritor confirmou algo que eu desconfiava que foi o longo trabalho de pesquisa para a criação deste exercíco de História Alternativa, mas não muito.

Não muito, porque ainda antes de Pedro Catalão Moura criar o seu primeiro livro, tal situação já era falada em vários locais da internet e transparecia uma ou outra investigação que apontava que o III Reich queria mesmo invadir a Santa Sé e até mesmo existindo documentos que avançavam esta situação como um perigo real.

E até antes de criar este artigo andei a procura de algum material até que encontrei um documento de 2001 onde é mencionado um livro do historiador Andrea Tornielli com título: "Pius XII, Pope of the Jews", livro no qual o dito historiador italiano expõe documentos nazis onde o próprio Hitler defendia a destruição do Vaticano e foi aconselhado a não o fazer pelo general Karl Wolff que até é uma das personagens principais do livro de Catalão Moura, e não digo o papel do General Wolff no livro para não dar spoiler.

Livro brilhante que deixou-me desejoso pela próxima obra de Pedro Catalão Moura.

 

Classifcação:

 

20  em  20 

 

 

 

 

Para comprarem com desconto (como eu fiz)

Cliquem no seguinte link:

 

Saída de Emergência

O Idiota Útil ou o Grande Hipócrita

Avatar do autor tron, 28.01.24

Ontem foi o Dia Internacional da Lembrança do Holocausto onde milhões foram assassinados pelo regime nazi que tinha o nome Socialista no nome oficial.

Existem várias forma de lembrar a Shoa a nível global e um deles é o discurso oficial do Secrtário Geral da ONU que sempre lembravas os todos os grupos que foram vítimas do regime nacional-socialista dando mais foco aos judeus porque estes foram as principais do regime nacional-socialista.

Em relação ao discurso falo no pretérito porque este ano o S.G. da ONU pura e simplesmente ignorou os judeus vítimas do regime nacional-socialista fazendo um discurso de frases ocas sem qualquer significado para a data, apenas preenchido de frases de impacto, mostrando o anti-semitismo que qualquer católico tem na sua alma (não esquecer nem perdoar a inquisição).

O mesmo S.G. que ficou calado nos massacres de Sete de Outubro (nunca esquecer, nem perdoar) e depois ainda defendeu os neo-nazis financiados pelo Irão e ainda mais grave, uma orgranização da ONU juntou-se aos neo-nazis persas no massacre de 7 de Outubro e em vez de dar uma limpeza, demitindo os responsáveis e entregando para a justiça os colabrocionistas, ainda se arma em criança mimada e não age em conformidade e tem o desplante de ignorar, aquele que se o Povo Escolhido por Deus (inveja é um pecado mortal)  que tem sido vítimas durante séculos do anti-semitismo.

Pouco podemos esperar de um ser que colocou os representantes de ditaduras no Conselho dos Direitos Humanos e deixou o seu país de origem num pântano com consequências que ainda saem do lombo de todos daqueles que moram em Portugal.

Pouco podemos esperar de um ser que ficou calado com a invasão da Ucrânia por parte da Rússia, que fica calado com a guerra na Síria, que assobia para o lado com aquilo que se passa no Iémen ou com as ameaças da Venezuela a Guiana, apenas para dizer alguns silêncios constragedores por parte de um ser pantaonso que apenas pesa em gelo polar quando sente o rabo a ardeer devido a sua incompetência e ao seu anti-semitismo.

E a constetação contra o ser que é o S.G. da ONU cresceu exponencialmente de forma global nas redes sociais sendo apenas apoiado pela extrema-esquerda que nada difere do regime nacional-socialista, sobretudo no anti-semitismo, e quando a extrema-esquerda que passou com o rabo colado nas universidades defende o boicote a negócios judeus é a repetição letra por letra do regime nacional-socialista e ainda negam as origens comunos de marxismo, socialismo e nacional-socialismo, quando na realidade são farinha do mesmo saco.

 

 

HOLOCAUSTO NUNCA MAIS

 

GUTERRES OUT

Saúde Mental, a parente pobre da Saúde

Avatar do autor tron, 27.01.24

O ainda corrente mês de Janeiro é mês da conscientização da saúde mental que em muitos países é desprezada pelos vários sistemas de saúde a volta do mundo ou até pelos seguros de saúde nnos países onde não existe SNS ou algo equivalente.

Ninguém em Portugal da área da saúde faz algo ou diz algo sobre este problema onde a depressão e doenças associadas são uma das principais causas de morte em Portugal.

Infelizmente nas últimas semanas, uma actirz portuguesas: Ana Afonso; decidiu dar um fim na sua vida, havendo nas redes sociais que outra actriz resolveu partir mais cedo; para não falr noutros casos já mencionados neste mesmo blog.

Eu próprio tenho episódios depressivos e sim, tenho algumas tentativas de suícidio no lombo algumas até quando ainda era criança e sei dar valor a esta dor que tão forte e ao mesmo tempo invísivel não se deseja a ninguém, nem ao pior ininigo porque é uma dor que afecta não apenas a vítima, bem com todas as pessoas que rodeiam.

Não aceito que um país como Portugal que gaba tanto o SNS, além dos casos nojentos de pessoas a espera horas e por vezes dias em hospitais para serem atendidas (coisa que não acontecia quando existiam as PPP na saúde, também conhecidos por hospitais S/A e que foram extintos pela Barbie da Saúde), não tem qualquer política de saúde dedicada a saúde mental, o que faz com que qualquer utente do SNS tenha que recorrer ao privado ou então tenha que meter a bela da cunha para ter tal assistência via SNS, situação que nunca deveria de existir num SNS que se diz um dos melhores do mundo, e sim deve ser após 8 anos de governo de esquerda (ironia)... só se for melhor do que da Etíopia ou do Brasil, porque de resto se comparado aos outros na Europa... não vale nada.

A saúde mental tem que ser tratada com o cuidado que merece e não é admissível um SNS que só pensa em colocar administratores hospitalares em tudo que é lado, mas médicos, psicólogos e psiquiatras nem em sonhos e depois não estranhem que as doenças do foro mental ainda matem e vão matar mais pessoas porque além da depressão e ansiedade existe a solidão digital que é o facto das pessoas terem centenas de "amigos digitais", mas viverem vidas solitárias onde passam horas nas redes sociais sem qualquer interacção humana com outros humanos no mundo real.

Esta solidão e a ausência de ajuda e de cuidados de saúde mental são a causa principal que suporta o facto dos problemas de saúde mental serem uma das principais causas de morte no mundo actual.

 

Espero que o governo que saia das eleições de 10 de Março traga qualidade e ordem ao SNS em especial na saúde mental que tal como a luta contra o cancro, toca-me fundo na alma.

Considerações de Consciência Humana

Avatar do autor tron, 21.01.24

Todos que seguem este já idoso blog que o problema do cancro infantil faz-me doer a alma como fosse um dos pais de cada uma das crianças que lutam para ver o nascer do sol do dia seguinte.

Os motivos para abordar este delicado assunto aparecem das fontes mais inesperadas e sou desde muito tempo fã das séries policiais francesas que o AXN (canal de cabo) tem na sua completa e diversa grelha de programas.

Um das séries que sigo é "Assassinato Em..." que é uma série de episódios/filmes de 60 minutos onde ocorrem investigações em várias regiões da França, Suíça e Bélgica e o episódio que vi hoje através do streaming do AXN na aplicação NOS TV, abordou esta temática.

A personagem principal, uma tenente da polícia, viúva, tem que ajudar a sua filha de 9 anos nesta luta tendo a sua mãe ao lado.

Eu que vejo esta série devido ao facto de gostar de séries policiais desde miúdo, quase nem liguei a narrativa no episódio em si, mas sim a luta da pequena lutadora e os vários percalços e a eterna esperança até o último momento na vitória nesta luta.

Havia um pequeno segredo nesta luta que era um colega desta mãe que fazia uns pequenos bonecos em forma de duende para dar uma pequna, mas preciosa, centelha de esperança naquela criança que consegue mesmo no limite, um transplante de medula que lhe salva a vida.

No fim, aparece uma cena pós-créditos vê-se a lutadora a brincar com a sua mãe ou as duas actrizes a brincarem, ao ver esta cena fiquei a pensar se a jovem lutadora venceu a luta ou se era apenas recordações dos doces momentos...

No srtreaming da NOS é a seguinte série e episódio:


imagem blog.jpg

 

 

 

Se quiserem ser heróis nem que seja uma vez na vida, e para conseguirem nadar nem que seja um dia ao lado dos golfinhos façam uma deestas pequenas ajudas nesta grande luta contra o cancro, em especial o cancro infantil:

1) Sejam dadores de sangue

2) Inscrevam-se no registo nacional de dadores de medula ossea

3) Visitem o site da Acreditar  e vejam como podem ajudar nesta luta

4) Caso não possam ajudar com os primeiros dois pedidos, espalhem este aritgo, contactem os bombeiros locais como poderam fazer campanhas de doação ou mesmo contactem as unidades oncológicas da área da vossa residência.

Aquaman e o Reino Perdido,

Avatar do autor tron, 14.01.24

Primeiro filme do ano que vi na Sala 6 dos cinemas NOS Colombo que cuja duração de duas horas e cinco minutos passou a voar com grande aceitação do público que se encontrava no cinema.

O novo filme do herói atlante da DC protagonizado por Jason Momoa; satisfez as minhas espectativas com uma fotografia que nada deve a fotografia de Avatar, que satisfaz os sentidos, sobretudo a visão com um argumento que respeita a franquia sem ou quase sem nenhuma bandeira identitária.

A película explorou bem a franquia da personagem Aquaman cruzando os vários universos da personagem criada em 1943 por Paul Norris e Mort Weisinger sem tornar o filme arrastado nem chato e com vários cenas cómicas o que ainda acrescentou ainda mais qualidade no filme que nasceu bem construído e com tudo que se espera de um filme de super-heróis e que soa a uma bela chapada na Disney-Marvel que se dedicou a alterar o ADN das personagens para satisfazer minorias.

Na bilheteira dos Cinemas NOS do colombo estavam a ofrecer na compra dos bilhetes para o Aquaman, uma novela gráfica por bilhete, mas não, sei se eles ainda têm alguma em stock.

 

 

Calssificação e sem qualquer dúvida

 

 em 5 

Competência, Incompetência e Figura do Ano

Avatar do autor tron, 31.12.23

Em 2023 o mundo foi a mesma coisa de sempre, guerras e mais guerras, incomptência pantanosa daqueles que deveriam evitar ou quanto muito parar os conflitos, estando sempre a fugir desta mesma responsabilidade usando a desculpa de sempre ou a tomar o lado dos que começaram tudo, não sendo a figura do ano como a RTP disse que é mas sim o incompetente do ano ou um deles.

Outro que se encaixa no perfil de incompetência do ano é outro cromo da política nacional que adora gelados italianos, banhos de mar, vichyssoises e já se banhou no Rio Tejo. Ser o qual teve mais do que uma chance de limpar o parlamento e não as usou, apenas fazendo a limpeza numa data que dá para duvidar da utilidade da mesma limpeza.

O senhor acima mencionado, sabendo o desastre que se encontra o SNS e sabendo que muitos portugueses quando precisam de remédios expermentais para tentar ter uma vida mais próxima do normal possível são obrigados a viajar para o estrangeiro e pagar tudo do próprio bolso, algumas vezes com ajuda de campanhas de donativos; mas o senhor da vichyssoise meteu uma cunha no Hospital de Santa Maria, envolvendo até altos funcionários do Minsitério da Sáude para ajudar duas crianças brasileiras, e ao mesmo tempo portugueses com problemas semelhantes têm que ir para Espanha ou ainda mais longe.

Ainda mantendo este assunto; segundo se sabe foi o filho do comedor de gelado italiano que falou ao pai e este falou aos restantes e isto foi a prova de como o regime republicano está pronto para ser substituído por algo mais útil a nação.

Na saúde em Portugal a desilusão foi relativamente bizarra porque eu era daqueles que com a demissão das Barbies ou cervejas mortas que  a saúde pós-pandemia iria entrar nos eixos com novas caras, mas afinal tive esta desilusão bem bizarra porque pensei que com um médico a frente dos destinos da saúde iria tudo ficar um pouco melhor, mas ficou bem pior com tempos de espera no SNS chegar a dezena de horas e no privado há quem espere mais do que duas horas para ser atendido.

 

 

Em termos de competência tenho que destacar a seleção portuguesa de rugby que como seleção amadora conseguiu a primeira vitória no mundial 2023 contra uma seleção (ilhas Fiji que apenas uma das 10 principais seleções de rugby dos mundo), o que na imprensa da especialidade fez questionar o sub-financiamento da modalidade em Portugal

Outro destaque da competência foi o treinador do Benfica que levou os encarnados a mais um título nacional e ainda ganhou uma supertaça Cândido de Oliveira, embora o início da presente época futebolista esteja mais termida do que a época anterior.

 

 

 

Para mim a figura do ano ou melhor falando figuras do ano são:

 

Pelo lado positivo:

O Presidente da Ucrânia - Volodymyr Zelensky: antigo comediante e que tem enfrentado com uma coragem ímpar o novo Hitler

 

A Seleção de futebol masculino que conseguiu uma qualificação para o Euro 2024 com 100% de aproveitamento

A Seleção Nacional de Rugby pelo seu feito

José Rodrigues dos Santos com o seu livro sobre Espinoza que teve lançamento global simultâneo em Outubro

 

 

Pelo lado negativo:

A esquerda que ficou silenciosa nos atentados de 7 de Outubro e depois ainda ficou do lado dos terroristas

O governo demissionário

O SNS que cada vez está mais pantanoso

A ONU

 

 

Caso à parte:

 

A concorrente Julie Dutra da edição Brasileira do Quem Quer Ser Milionário

 

 

Um 2024 5 estrelas para todos os visitantes deste blog:

 

 

 

 

RTP e a Programação de Natal...Algo de muito chato e insuportável

Avatar do autor tron, 25.12.23

A RTP só enche a boca para falar no serviço público de TV, que sinceramente não tenho visto nada de interesse para o público nos anos mais recentes, mas passar algo que chame o público só se for noutra dimensão porque valem-se da taxa da televisão paga na conta da electricidade para fazer o que lhes apetece em termos de programação mesmo que tenham audiência 0.

E como fazer uma grelha de programação decente custa muita energia mental e dá trabalho, a RTP resolveu impigir reality shows de talentos com rótulo de especial de Natal como já não se aturasse este formato no resto do ano e cinema para todos nem cheiro enchendo os espaços vazios com o compacto do Natal dos Hospitais que foi repetido 3 vezes (o que é demais enjoa), e ainda resolveram meter uma "festa de Natal Utópica" como era o costume da RTP a nos enfiar no bucho os programas chatos do Tudela.

Por outro lado a SIC deu uma lição de como fazer uma grelha abrangente mesmo dando o Sozinho em Casa pela 100ª vez, mas pelo menos entretem mais do que programas que nem nos lares de 3ª idade conseguem ver de não engessados que são.

A SIC teve a audácia de passar circo com animais algo que a RTP não passa devido aos "amigos" dos animais que na sua grande parte não são "amigos" dos seres humanos deixando a sua espécie (humana) em condições indignas e nem mexendo um pelo para ajudar a sua espécie.

Sendo assim volto a questionar por lado, qual motivo para que se paga uma taxa para a tv pública se esta não passa formatos diferenciados no Natal, sendo até a pior altura para se ver a TV pública, e essa diz não ter dinheiro para mudar os conteúdos, qual o valor da sua existência porque cada vez tem menos público?

A existência do streaming não serve de razão de perda de público da RTP, a culpa é da RTP que cada vez está mais engessada e monótona, nem se salvado nem na Páscoa e muito menos no Natal e em nome de uma certa dingidade nacional fechar as portas porque nem apresenta conteúdo decente para todos e nem tem vontade de o passar porque nem precisa de público pois vive a conta até daqueles que não gastam tempo a ver a TV pública e enquanto existir a CAV a RTP só limita a passar buchas e os únicos programas que não se encaixam neste perfil são os concursos e os telejornais, o resto nem vale 1 cêntimo.

Espero que o governo que sair das eleições de 10 de Março de 2024 acabe com esta bandalheira que se passa na RTP e acabe com a CAV porque muitos de nós estamos a pagar por algo que não usa e nem faz ideia de usar porque não serve para nada, salvo doutrinação das massas.

Ansi Parlait Nietzsche